Saudosismo: Os Trapalhões

Publicado: 02/02/2011 por Rodrigo em Humor, TV

Para quem só conhece “Os Trapalhões” assistindo a “Turma do Didi” não tem a menor idéia do que foi esse quarteto, que começou no fim dos anos 70 e dominou os anos 80 da tv brasileira.

O programa era formulado por várias cenas de alguns minutos, rodeadas de muito humor, piadas de duplo sentido, apostas e muitas mulheres bonitas.  Houve também, ao longo dos anos do programa, várias paródias de Super-Heróis tradicionais, como Super-Homem (frequentemente interpretado por Didi por causa de seu papel de líder), Batman (este mais interpretado por Dedé, devido ao seu papel de segundo em comando e também por existirem suspeitas quanto a Dedé (personagem) e Batman serem homossexuais), Homem-Aranha, Fantasma, Hulk, etc.

Protagonistas

  • Didi (Renato Aragão): Um esperto cearense com linguajar e aparência bastante cômicos, e que poucas vezes terminava as cenas com má sorte ou como perdedor, tanto enfrentando inimigos como seus próprios três companheiros. Apesar de ser o líder do grupo, em certas cenas é considerado pelos seus três companheiros como o membro de menor importância. Era apelidado de “cardeal”, “cearense”, “cabecinha” ou “cabeça-chata”, referindo-se à sua condição de retirante nordestino.
  • Dedé (Dedé Santana): Era o que agia com mais seriedade e considerado o cérebro do grupo, sendo uma espécie de “segundo no comando”. Sua masculinidade era sempre ironizada por Didi, que criava apelidos como “Divino”.
  • Mussum: Um bem-humorado cariocanegro que tinha orgulho de dizer que era natural do Morro da Mangueira, uma comunidade do Rio de Janeiro. Possuía um linguajar bastante peculiar, sempre empregando o “is” no final de quase todas as palavras, criando assim os bordões “cacildis” e “forévis”. Sua maior paixão é a cachaça, a qual ele chama de “mé” (ou “mel“). Devido ao fato de ser negro, era sempre alvo de piadas e apelidos, como ser chamado ironicamente de Maizena por Didi, ou mesmo “azulão”, “Mumu da Mangueira” ou “cromado”.
  • Zacarias: Um tímido e baixinho mineiro com personalidade infantil e voz bastante fina, como a de uma criança. Por ser calvo, sempre usava uma peruca.

Assista a umas das cenas e se delicie com esse humor típico dos anos 80.

Anúncios
comentários
  1. […] Um grupo de estudantes do estado do Amazonas fez uma paródia musical que muito me fez lembrar os antigos momentos dos Trapalhões. […]

  2. […] Um grupo de estudantes do estado do Amazonas fez uma paródia musical que muito me fez lembrar os antigos momentos dos Trapalhões. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s